segunda-feira, 30 de julho de 2012

Aiiiiiiiiiii


Que este fim de semana passou a voar. Sábado Pool Party e um jantar com as colegas de trabalho e Domingo o dia foi passado aqui. Apesar de ser um bocadinho longe, vale a pena fazer a viagem para passar um dia diferente e divertido.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Apetece-me tanto


Este corte de cabelo. Mas falta-me a coragem... É que o meu cabelo é naturalmente ondulado e eu travo uma luta diaria com ele para torna-lo o mais liso possivel. Secador e prancha ao barulho claro está. Com tudo isto sei que estrago-o todo e fico imensamente cansada de estica-lo todos os dias. Com este calor então é impossível. Este corte está a tentar-me embora não faça a mínima ideia de como vai ficar. Siceramente já nem me lembro de quando tive o cabelo assim tão curto. É que não me lembro mesmo. Vamos ver se arranjo coragem...

terça-feira, 24 de julho de 2012

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Já aqui falei da minha profunda depressão de não ter férias em época alta?


Se falei desculpem, mas chega esta altura do ano e fico mesmo chateada. Vai tudo de férias e a Cat aqui fica por cá. Pelo menos moro numa cidade que tem praia e esses afins, mas pronto. Vai tudo para o Algarve e eu tenho que ficar. Perder aquele tempinho mil vezes melhor que cá, perder aquelas festas todas... que depressão. Até o M. vai "abandonar-me" uma semana. A inveja é um sentimento muito feio Cat Maria. Muito feio.

Já estou nos 57


Kilos pois está claro. 57,90 kg mas pronto sempre é melhor que a odisseia dos 59 que andava a minha vida. Em duas semanas perdi quase 2 kg é bom. Para mim é bom. E a única coisa que fiz foi comer menos. Tão simples como controlar a minha gula. Agora tenho que voltar às minhas corridas para isto melhorar ainda mais. Força de vontade Cat, força de vontade! 

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Já chega de gatinhos tristes qui no estaminé


E porque amanhã é sábado. E sábado à tarde é dia de praia. E sábado à noite é dia de churrasco com friends em casa da mãe. E domingo é dia de praia all day long. Portanto... Vamos lá rir e sorrir pessoal todo.


quinta-feira, 19 de julho de 2012

É uma seca


A nossa maneira de ser, feitio, o que quiserem chamar, por vezes magoar as pessoas que mais amamos. Tenho um talento para "falar torto" com aqueles que me são mais próximos: o M. e a minha mãe. É que depois eles levam a mal. E com razão. E eu sei que estou errada mas na hora é assim, sou bruta. E eles não merecem. E pronto. Tenho que mudar isso. 

quarta-feira, 18 de julho de 2012

O que seria eu se não fosse optometrista


Às vezes dou por mim a pensar que profissão gostaria de ter que não fosse a minha. Na escola as minhas disciplinas favoritas eram Portugês e Biologia por isso imagino-me a ser escritora, tenho um desgosto terrível em escrever pessimamente e ser trapalhona logo comer letras, enfim... coisas trengas. Quando era adolescente, naquela terrível idade do armário, deu-me parar escrever livros. Ainda tenho lá em casa os meus romances. O que vale é que nunca ninguém os leu. São só meus. Que feliz que eu era a escrevê-los. Isso era quando era uma sonhadora e me permitia divagar sobre lugares e histórias que não são a minha. Também poderia ser bióloga. Estudar os ecosistemas e essas coisas. Ia gostar. No entanto aquilo que sempre quis ser foi psicóloga. Hoje se me perguntarem porquê não sei responder. Nem naquela altura. Mas achava giro conversar com as pessoas e ajudá-las a resolver os seus problemas. Hoje sei que nem os meus consigo resolver quanto mais os dos outros. E pronto foi este o meu devaneio de hoje. 

Que bem que soube


Ontem no fim do trabalho ir dar uma volta de barco com o "meu" sailor man. Há que aproveitar porque este tempinho de verão cá no norte é uma raridade. 

terça-feira, 17 de julho de 2012

Ia chegar o dia...


Em que ia ter um ataque de histerismo sozinha em casa. Ontem foi o dia. Não sei como é possível morar numa cidade, longe dos campos, dos animais e essas coisas, e ter a casa cheia de insetos. Normalmente são moscas moribundas, deve ser do tempo mas são minúsculas e moribundas. Mas ontem resolveu "fazer-me companhia" uma bruxa daquelas pretas gigantes... um horror! Gosto muito pouco de insectos, anfíbios e répteis. Se ao menos o M. estevesse em casa para me salvar, mas não, estava de urgência. Essas coisas, como noites e noites a trabalhar, o tempo de laser e em família que se privam eles e suas famílias, já para não falar de outras coisas como o dinheiro que investem na sua formação, sim porque quando temos um problema de saúde queremos ser tratados pelos melhores entre os melhores, não se lembram destas coisas quem critica os ordenados dos médicos.

sábado, 14 de julho de 2012

Triologia Millenium


O primeiro adorei. O segundo foi um sacrifício chegar ao fim. Quanto ao terceiro... estou a chegar ao fim yupii (depois de quase 2 meses de sacrifício). Não digo que não sejam interessantes, que são. Para quem gosta de políciais é fixola, mas para a Cat que quer é love stories não é fácil lê-los até ao fim. Digamos que o saldo é positivo, e quero muito ver os restantantes filmes, mas não os vou voltar a ler de certeza.

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Apetite do dia


Pintar as unhacas com este menino. Dado que tenho as unhas dos pés de vermelho talvés não seja muito boa ideia... Eu até não sou muito dada a ter as unhas dos pés da mesma cor que as das mãos, simplesmente porque estava feita ao bife se sempre que pintasse as mãos tivesse que pintar os pés, mas vermelho e azul (este azul!) parece-me too much...

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Que quê? Quem disse?


A partir de amanhã haverá mais uma Cat na estrada. Farta de não ter lugar onde estacionar o carro quando tenho que trabalhar na cidade ao lado da minha, cidade essa balnear por sinal. O povo vem todo a banhos para a Póvoa de Varzim e a Cat aqui não tem onde pôr a sua viatura. Assim sendo, resolvi "restaurar" a scooter lá de casa. A partir de amanhã venho de scooter. Tenho dito.

Isto tudo para me convencer a mim mesma. Ai ai ai que medinho!

Se alguém o vir por aí é favor avisar que está em falta

Pois é, já era tempo de o Sr. Verão dar o ar da sua graça. Isto está uma desgraça aqui pelo litoral norte. Já agora o Sr. Dom Vento podia ir espalhar a sua magia para outro lado.

Eu já mandei vir a minha


 Para já em cor de rosa... não sei se vou mandar vir mais. O custo de cada pulseira é de 5€ já com portes de envio, para Portugal, incluidos. Com 5€ compramos, por vezes, bijus muito mais feias e banais em lojas da Parfois e afins. Além disso 5€ é uma migalha mas muitos 5€ dão para fazer um bolo (metaforicamente falando) e ajudamos quem hoje precisa de ajuda. Amanhã podemos ser nós.

Se quiserem mais informações procurem no site http://www.apcl.pt/o-que-fazemos/apoio-ao-registo-de-dadores. Todos juntos somos MUITOS.

*A foto, assim como a ideia,  foi descaradamente roubada do fantástico blogue http://asnovenomeublogue.blogspot.pt/.


quarta-feira, 11 de julho de 2012

São as pequenas atitudes que fazem a diferença


Ontem eu e o M. fomos jantar a um restaurante novo que abriu em Vila do Conde chamado República. O que mais gostei foi da decoração.... É exactamente aquele tipo de decoração que poria numa casa, se um dia tiver alguma. Num apartamento reconheço que um lustre, um espelho gigante, uns cadeirões à rei, uns divás e afins estilo antigo, mas moderno... não sei se estão a entender o que quero dizer, mas adoro. Pena o M. não achar muita piada mas como ele diz que eu é que decido tudo (não é verdade mas já que tenho a fama ao menos que tenha o proveito também), isso não seria problema. Mas não era sobre isso que que queria falar. Assim como a decoração, também fomos muito bem atendidos. E quem não gosta de ser bem atendido?! Quando pediamos a conta o M., que confere sempre as contas dos restaurantes, reparou que faltava incluir as duas águas e alertou o funcionário. Fiquei surpreendida quando o empregado disse "fica como cortesia da casa e pela carne que não comeram". Não foi nada de especial, mas podia muito bem ter retificado a conta. Fiquei bem impressionada sim senhora.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Só para dizer

Por mais práticas que sejamos, todas temos direito de querer sentirmo-nos como uma princesa de vez em quando e de sonhar com o nosso conto de fadas!

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Estavasse mesmo a ver


A inconstitualização do corte dos subsídios para os funcionários públicos era uma jogada para poderem aplicar medidas, também, ao setor privado. Em boa verdade eu nunca fui a favor desses cortes. Em primeiro lugar porque há que distinguir o "tipo" de funcionário público. Se há os trabalhadores das finanças que trabalham a ritmo lente, 35 horas semanais, 14 salários por ano e ainda por cima incompetentes, também há os médicos e os enfermeiros que dão o litro dia sim dia também para que as coisas funcionem. Ou seja se uns mereciam ser penalizados outros nem tanto logo era um pau de dois bicos. Além disso acabar com a boa vida dos funcionários públicos não é acabar-lhe com os subsídios mas sim rever toda a política de regalias a que são sujeitos como por exemplo a ADSE. Se temos um SNS com o principio que TODOS têm acesso aos cuidados de saúde porquê que os trabalhadores do estado ainda têm cuidados diferenciados?! Se quiserem cuidados diferenciados fazem um seguro de saúde como todos nós. Enfim... vamos a ver o que aí vem.  

Devaneio do dia


Sabe tão bem o cheirinho a mar. Aquela aragem de brisa marítima misturada com protetor solar... humm que saudades. E o cheirinho do M. quando vem da praia... adoro o cheiro da pele dele depois de um dia de praia.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

O que é de mais também chateia


Eu até sou uma pessoa que gosta de gays. É verdade. Compreendo que não tenham vidas nada facilitadas e por isso merecem o nosso respeito e consideração. Quando andava na universidade tinha um colega que o era e era um máximo. Via a novela connosco, ajudava-nos nas compras... gosto muito dele. Mas cá "gaizices" em exagero não tenho paciência. É que neste programa, que eu vejo sempre que posso e gosto de ver, é uma coisa por demais. Não há um único homem que não seja gay... e cheio de "gaizices". É fantástico. A moda é um mundo fantástico.

terça-feira, 3 de julho de 2012

É impossível ficar indiferente

Hoje, a propósito de uma mesma consulta que ambas tínhamos agendada, fui tomar café com a mãe da Bia no hospital. A Bia é a menina com leucemia de que vos falei aqui
A mãe da Bia não me pediu nada nem eu queria pedir nada quando decidi contar a história da menina. Queria, tão só, partilhar convosco como por vezes nos centramos nos nossos problemas e no nosso umbiguismo e não nos damos ao trabalho de olhar para o lado e ver como há pessoas que nos dão lições de vida, sem se queixarem e sem auto-comiseração. Como podemos marcar a diferença se pensarmos macro e nos virmos como um todo, uma corrente de seres humanos interligados e que se podem ajudar com coisas simples. E queria, finalmente, explicar porque vou optar pelo Banco Público quando a minha filha nascer ao invés de pagar a um banco privado. 
No entanto, recebi uma chuva de comentários e e-mails que me surpreendeu. Eu sei que o meu blog é moderadamente lido mas, porra, eu devo ser a blogger com mais sorte no tipo de clientela que frequenta aqui o estaminé. Vocês são todos fabulosos e generosos e eu não sei o que fiz para vos merecer. Mesmo. 
Então, explicar à mãe da Bia que tinha amigas que a gostavam de ajudar foi complicado. É estranho explicar a alguém que "sabes, tenho um blog e as pessoas não me conhecem mas falei da tua história e querem ajudar-te!" soa meio weird. Mas a mãe da Bia não complicou e, comovida mas com a dignidade que lhe reconheci desde o primeiro dia, não nega a ajuda que lhe quiserem dar e que será, com toda a certeza, oportuna nesta altura. 
Portanto, tenho o NIB do pai da menina que aqui disponibilizo, com a devida autorização: 0010 0000 2623 6280 0018 3 para todas as pessoas que me pediram o mesmo, para poderem dar uma contribuição monetária. 
Tenho também a morada que posso disponibilizar a quem pretender enviar géneros. Mas, em todo o caso, talvez o melhor seja enviarem tudo para a minha morada que junto tudo num mega cabaz, fotografo, e entrego em mão à família. Que a partir de agora está, oficialmente, quadripolarizada!
Em breve mámen irá pintar a HK no quarto da menina, conforme foi seu pedido. 
A mãe teve alta e está a descansar em casa agora, à espera que o novo bebé ganhe mais peso e lhe possa ser agendada a cesariana. Vai-se chamar Guilherme. 
A Bia continua em tratamentos, uma semana por mês faz quimioterapia no IPO de Lisboa. Mas deviam conhecê-la e perceber a energia que ela tem. Uma lição de vida.
Ser dador de medula óssea é simples: basta dirigir-se a qualquer Centro de Histocompatibilidade do Sul, do Centro e do Norte e o processo é muito semelhante ao de uma simples doação de sangue. Mais informações aqui. Se eu conseguir que uma pessoa que seja ganhe coragem e se dirija a um destes sítios para se tornar dador, então, estes quase 3 anos de blog valeram a pena.
E agora percebo a história de "estar de esperanças". Acho é que não se aplica só ao estado da gravidez. Porque, aprendi convosco uma coisa: quando a causa é maior estamos todos de esperanças. 
Um bem-haja a todos. 
Pólo Norte <3 you all! 
 
Estas palavras são da Pólo Norte e é ela a grande dinamizadora desta história. Porque todos juntos somos muitos, vamos ajudar a Bia e a sua família.

Se não fosse este senhor... e mais 2 que não sei o nome


Ontem fui ver o filme "O que esperar quando se está de esperanças" ou lá como se chama o filme e digo-vos uma coisa meus amigos: este senhor, e mais 2 que não sei o nome, é que se aproveitam no filme. É uma comédia com pouca graça. Mas com bom elenco sem dúvida.

Há e tal...

E morar há beira da praia é que é bom, qualidade de vida e peu peu peu... só é pena com este solinho maravilhoso ter que se trabalhar, há beira da praia também por sinal, e não podermos aproveitar o facto de morar perto dela. Pior só mesmo ver aqueles que nos rodeiam a ficar morenos e a aproveitá-la ou porque estão desempregados, de folga ou simplesmente têm horários que o permitam. TAMBÈM QUERO.