quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

E onde vamos ficar instalados?


No Hotel Pestana em Sintra. E amanhã temos direito a passeio pelo Palácio e pelos jardins. Como eu gosto de Sintra. Já me disseram que é daqueles locais em que se sente uma energia muito positiva, uma vibração boa que nos enche a alma de esperança em coisas boas. E quem não precisa de esperança.... Aposto que vamos ser muito felizes em Sintra amanhã. 

E após longo período de ausência


Aqui vai a Cat ter com o seu M. que neste momento se encontra no estádio da Luz a ver o Benfica (perder espero eu)!*

* Ausência minha aqui no blogue.
* O Alfa Pendular sempre é mais confortável que aquele que os gatitos estão na imagem.

domingo, 11 de setembro de 2011

Alguém me explica


A minha fixação por vestidos pretos? É que não consigo gostar de me ver com vestidos, de cerimónia, de mais nenhuma cor. É que tenho um casório daqui a nada e não consigo gostar de nenhum vestido. Gostei de um da Lanidor, mas de que cor era? Preto pois claro. E não trazia nada de novo, para isso levo um dos que já tenho. Não será nada fácil não senhor. A juntar a isso está o facto de estar pelos cabelos com os meus kg a mais. Não são muitos, são apenas 2 ou 3 (ou serão 4?!) mas são os suficientes para me aumentarem a pança e eu detestar ver-me de vestido (de vestido e não só ando mesmo desgostosa comigo mesma). Até ando motivada a fazer algum exercício mas a semana passada só consegui ir correr 1 vez, e esta semana não sei como será.... Espero conseguir ir mais vezes e espero livrar-me deles o quanto antes. Podia ajudar com a alimentação, mas é só aniversários, jantares, porcarias... e eu não sei comer pouco. Não anda nada fácil isto para estes lados. Haja motivação.

Já de Domingo para Segunda...

O caso muda de figura...

Subitamente fiquei cheia de pena



De ter uma casa para pagar e não poder cometer certas loucuras que outrora poderia. Mas 200€ por uma noite, mesmo sendo uma noite especial, parece-me muito € para a minha carteira. Não penses mais nisso Cat my girl, é só um hotel. (Mas é o nosso preferido, vou só ali chorar um bocadinho.)

Reflexão, deveras profunda

Amor incondicional e não-egoísta só se sente por um filho. Todos os outros amores são egoístas. Muitas vezes ouço a minha mãe dizer "desde que ela esteja bem eu estou bem", e não só a minha mãe sente isso certamente. Numa relação homem-mulher o amor não é assim... incondicional. Sabemos que uma coisa pode ser muito boa para o nosso companheiro/a, mas se não for boa para nós mesmos, não conseguimos sentir uma felicidade tão grande e tão livre de ressentimento. Somos egoístas. Queremos o melhor para o nosso amor, mas que esse melhor inclua o nosso próprio bem também. Só queria sentir um amor assim.... onde só importasse o bem-estar e a felicidade do meu amor. Mas não é assim. Não consigo rejubilar com a ideia do M. fazer um estágio xpto  fora do país, embora seja muito importante para a sua carreira, porque vou ficar cá, sozinha. Sou uma egoísta... dependente dele... ou então simplesmente apaixonada.

*Daqui até lá habituo-me à ideia de ir passar uma temporada a casa da mamã.

Miss my pc

Desde que mudei de casa que eu e o M. partilhamos o mesmo computador. O dele. O meu ficou em casa da minha mãe. Tanta falta que ele me faz. Era o "meu" computador. Estava à minha maneira e sabia exactamente onde estava e onde se ligava tudo que queria. O do M. é dele. O que vale é que o aniversário está aí à porta e tenho que escolher um NetBook aqui para a je.

O que ainda não vos disse


Foi como é bom partilhar casa com o M. Claro que é necessário uma adaptação, mais difícil do que estava à espera confesso, só agora passados 2 meses é que posso dizer que as coisas estão a entrar nos eixos, mas... é tão bom chegar à "minha" casa e o M. estar à minha espera. Cozinhar para ele... tratar até da roupa dele eu gosto. É o meu menino. E há coisas que são só nossas. No entanto era uma lady em casa da minha mãe, nem a cama fazia. E agora as coisas são diferentes. Há sempre coisas para fazer numa casa, por mais pequena que seja. Sempre pó para limpar, roupa para tratar, essas coisa... só assim de repente lembro-me de um montão de coisas que devia estar a fazer neste momento e como sou uma pessoa digamos que... stressada, não é fácil deixar para amanhã ou ver desarrumado, ou seja temo estar a tornar-me numa "fada do lar". Tudo isto para dizer que há um monte de emoções que é preciso de gerir, mas adormecer a dar a mão ao M. e acordar com ele ao meu lado é do mais perfeito que há.

domingo, 4 de setembro de 2011

É isto que se leva desta vida


Depois de um fim de semana muito divertido, com festas e Rock & Roll estamos em mentalização para a próxima semana de trabalho. Sábado chega rapidamente please ;)

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Já vos aconteceu?


Querem tanto prever uma coisa, estarem preparados para alguma coisa, que acabam por ver coisas onde elas não existem? Ou estarem sempre à espera de ver determinada coisa que acabam mesmo por vê-la e nem sequer têm a certeza se ela existe ou não... e o pior é que não conseguem pensar em mais nada. Estou a precisar de fazer "reset" ou "clean" ao meu cérebro por uns dias. Afinal de contas a vida correr-me melhor que nunca. Tenho que aproveitar para ser feliz.

E pronto voltou o Outono


Ainda não voltou, mas mais parece que sim. E o pior é que aqui pelo Norte nem Verão houve. Vamos aguardar pelos p´roximos dias a ver...

Cá para nós que ninguém nos ouve (ou lê)


Devo confessar que os momentos que vou fazer o treino planeado pelo M., na sua companhia, têm sido os momentos mais agradáveis dos meus dias... Nunca pensei vir a retirar prazer do exercício físico, mas nestes dias isso tem acontecido. Algo se passa com a minha pessoa só pode!

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Prendinha do M.

Depois desta prendinha do M. é desta que vou-me tornar uma atleta. Não me vai faltar motivação para no final do dia praticar exercício em frente ao mar. O máximo que consegui foi correr 5min mas isso vai mudar. Daqui a 5 meses a Rosa Mota que tenha cuidado comigo. Isto tudo porque percebi que as minhas banhas, por pequenas que sejam, inibimem de me sentir à-vontade de bikini e isso não pode ser. Daqui pra frente a minha alcunha será Cat - the runner (vamos ver até quando!!).


terça-feira, 16 de agosto de 2011

1 ano


E não é que o blogue já fez 1 aninho no passado dia 14?! E nem foi devidamente comemorado. Sou uma dona desnaturada. Não mereço o blogue que tenho.

Era mesmo isto que eu queria


Sunset Party todos os dias. Claro que mudar de trabalho foi muito bom e bla bla bla pardais ao ninho mas é que férias só para o ano. Claro que a Cat tinha que aproveitar o fim se semana prolongado (que luxo isto de fim de semana prolongado!) para por os calcantes em Vilamoura e aproveitar 2 dias de praia, e parties claro. Eu habituava-me àquela vida, se habituava. Foi bom, mas acabou. Agora é esperar por Quinta para o M. voltar e sermos felizes again. Mas festas ao por do sol são qualquer coisa. Muito bom.

Mudanças...

Desde o último posto posso dizer a minha vida mudou... radicalmente. Mudei de emprego e de casa. Finalmente trabalho onde sempre quis. Até parece mentira! Uma loja de rua, onde posso ir a pé, e onde sinto que o meu trabalho é respeitado e posso crescer e tornar-me uma profissional melhor. Claro que não é um mar de rosas, havia coisas que gostaria que fossem diferentes, mas estou muito feliz com a minha nova situação profissional. E morar com o M. ... bom, morar com o M. é muito bom. É uma estabilidade incrível e uma cumplicidade maior. Claro que a adaptação não é fácil... agora tenho que tratar da "minha" casa. E não é que estivesse muito habituada a isso, a mamã tratava de tudo. Mas o pior é "cortar o cordão umbilical" com a minha mãe. Saber que ela mora sozinha (a minha casa é a 5min da dela). Faz parte da vida, e ela está muito bem, muito feliz... acho que me custa mais a bem que a ela, mas isso pesa-me a consciência que hei-de fazer. Já tinham saudades das minhas neuroses não já?! E pronto é isso... finalmente tenho um horário normal e partilho a casa com o amor da minha vida, que mais hei-de eu querer?! (bem... isso é assunto para um próximo post!)

And so... I'm back :)



segunda-feira, 4 de julho de 2011

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Xiça que eu sou complicada

Depois de 2 meses mentalmente extenuantes com a operação da minha avó e a indefinição da minha vida profissional, hoje foi um dia muito importante. A minha avó teve alta com o diagnóstico confirmado de que o seu coração está "novo" e fui ouvir uma proposta de trabalho, mesmo o que eu queria, que aceitei e começo segunda ou terça. Ou seja: tudo MARAVILHOSO. Agora tinha que vir a parte complicada, embora a loja que trabalho (trabalhava?!) vá fechar, como preciso de sair já há que rescindir o contrato. Parece que os bosses não gostaram muito que fosse hoje, porque significava que já não trabalharia no fim de semana, ficaram digamos que... pouco contentes. Embora eu tenha feito muito mais por eles que eles por mim, hoje não fui uma Good Cat... fui uma Bad Cat porque não fiquei a trabalhar até Domingo. Mas trabalhar 13h no Domingo, sair as 23h e na segunda começar um novo trabalho importantissimo... achei que merecia algum descanso. Ainda para mais depois de todo este mês ter tido 2 únicas folgas. Mas sinto-me mal pronto, a culpa é da minha consciência... não fui compreensiva burra, otária como o costume...

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Façam figas por mim


Amanhã é um dia muito importante. Mais que importante, decisivo.

Tá bonito


Aquilo na Grécia... Espero que a situação em Portugal não chegue aquelas dimensões. É triste, muito triste.

É hoje

Que vou ver a minha casinha, finalmente, pronta. Já com a limpeza feita e pronta a habitar :)

Parabéns querida M.


Ontem a minha prima, um grande amor na minha vida, fez 18 anos. Continua com a mesma carinha linda como se tivesse 4 ou 8 anos mas já tem 18. É uma jovem muher... com tanta vida para viver. A minha prima M. é a irmã que eu nunca tive. Talvez por termos vivido na mesma casa durante alguns anos (os meus pais e eu, os meus padrinhos e a minha prima e ainda os meus avós... era uma alegria!). Quando ela nasceu, tinha eu 8 anos, estava no auge da minha infância e do mimo dos pais padrinhos e avós, por isso "sofri" horrores por causa da fedelha. Já não era menina da casa. Mas ainda bem que assim foi caso contrário hoje era mais mimada e ninguém me aturava. O que quero dizer é que, embora tenhamos 8 anos de diferença, era com ela que eu brincava, era ela que tinha que levar comigo para casa das minhas amigas, foi comigo que ela partilhou quando lhe veio o período... um sem número de coisas que constroem ligações especiais. Embora não falemos todos os dias, sei que a minha prima está sempre "lá para mim" e eu só quero que ela seja muito feliz. Mas muito mesmo.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

I'm happy


So happy... Desde dia 7 de Janeiro de 2007 que tenho uma estrelinha lá em cima que torçe por mim*Só pode...

Dá que pensar

Não sou, nem nunca fui, grande fã dos D'zart nem em particular do Angélico Vieira, mas que este acidente dá que pensar dá. Claro que houve ali irresponsabilidade, não se pode andar sem cinto de segurança. Isso é tão importante como pôr o carro a trabalhar. E andar a 220km/h sem cinto de segurança e sem se certificar do estado dos pneus é irresponsabilidade. Mas caramba... é um preço demasiado elevado para se pagar por causa de uma irresponsabilidade. E afinal quem é que nunca andou em excesso de velocidade que atire a primeira pedra. É triste. É muito triste. Espero que este desfecho leve a que muitos jovens (e menos jovens) pensem 20 vezes antes de por o pé no acelerador. O meu padrinho costuma dizer que o maior sonho dele é ter um Porshe, mas sabe que isso pode vir a matá-lo por essa razão não o compra. Espero que nunca satisfaça este seu capricho.

domingo, 26 de junho de 2011

Só para me animar quando estiver desempregada

Coisas que perdi (deixei de fazer, não pode estar presente) por a loja não ter fechado no dia 31 de Maio:

- Faltei a grande parte de um almoço de aniversário de uma pessoa importante
- Faltei ao jantar de aniversário de uma prima do M.
- Mais um São João passado quase sem fazer parte da festa (incluindo sardinhada)
- 15 dias sem 1 único dia de folga
- Queimei uns quantos neurónios a stressar e a desejar que isto tudo acabe
- Não fui a namorada que o M. merece devido ao stress de tudo isto
- Não fui a filha que a minha mãe merece por esse mesmo motivo...

É assim o mais importante que me lembro. Pode parecer coisa pouca, mas para mim todas estas coisas fazem-me imensa falta. Preciso de encontrar o meu equilíbrio. Com urgência.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Aceitam-se sugestões (please!!)


Agora que o meu apartamento está quase pronto, e entretanto vamos mudar-nos para lá, queria fazer uma surpresa ao M. Queria que o primeiro dia (e a primeira noite) que passassemos lá fosse especial. É aquela parte da festa do casamento que está aqui a fazer falta... Não havendo a dita festa, queria fazer desse momento um momento para mais tarde recordarmos. O mal é que eu e a criatividade nunca fomos lá muito próximas e não me ocorre nada... Vou ter que fazer umas pesquisas.

A fantástica noite de ontem


Disse eu ao M. que esta vida não é só trabalho (stressar por causa dele, por a futura falta dele, enfim...) que queria fazer uma coisa diferente na véspera de feriado. E não é que, não ele, mas as circunstâncias fizeram-me a vontade?! Estive até às 4h da manhã na urgência do hospital st jone com a minha avó. Queixa-se de dores no peito e falta de ar. A esta hora continua lá, não na urgência, mas na UCI coronária a fazer exames e mais exames para saber a que se devem as queixas... para quem fez uma substituição da válvula aórtica e dois by-passes nem há um mês, boa coisa não será certamente. Há dias que é melhor nem sair da cama. Fico a saber que a porcaria da loja vai ficar mais 15 dias aberta, sempre que penso que este capítulo vai encerrar ele continua, e passo grande parte da noite nas urgências. Portanto, depois de ter domirdo 5h a noite passada espero que o meu querido S. João corra bem e traga muita saúde à minha avó. Não me apetecia nada perder mais aguém nos próximos tempos...

segunda-feira, 20 de junho de 2011

sexta-feira, 17 de junho de 2011

...


Estou triste, desiludida e chateada! E com quê?! Comigo. Claro que a grande confusão que vai a minha vida profissional ajuda, mas estou mesmo chateada é com os 2 (ou serão 3 ou 4?!) kg que se alojaram na minha "pança", no meu pneu mais propriamente, e não me deixam gostar de me ver com nenhumas calças. Qualquer dia estou como a Cat da imagem :( É que ninguém merece. A Mango está com 50% em todos os artigos e eu não gosto de me ver com nenhumas calças! O 36 pois claro que não me serve, poem-me a banha ainda mais de fora, e o 38 faz umas pregas na cintura abominaveis. E pronto é isto. Estou chateada comigo porque como porcaria e acima de tudo porque não vou caminhar, andar, correr, o que quer que seja. Mas isto vai mudar. Vai ter que mudar.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

É incrível


O optimismo do M. Ele vê o lado de bom de tudo na vida. Aposto que assim é mais feliz, mas às vezes chateia. Não me deixa deprimir por nada deste mundo. O mais irritante é quando me chateio com algumas situações que sei que não estão correctas e ele, no lugar de me dar razão, vê logo o lado positivo (ou menos negativo) da situação em questão. Eu admiro imenso esta característrica dele, eu PRECISO dela para equilibrar a minha cabeça bem mais complicada que a dele, mas às vezes é tão optimista que até chateia. E eu adoro-o cada vez mais.

Em jeito de balanço

Agora que o meu apartamento está quase pronto, posso dizer que o balanço é muito positivo. O orçamento foi praticamente cumprido, só houve dois acréscimos, o prazo de conclusão deverá atrasar uma semana ou duas no máximo, e acima de tudo tanto eu como o M. gostamos muito do resultado final e permitiu-nos levar uma vida "normal" durante todo o processo. Sei de alguns casos que as pessoas dedicam-se de tal forma que deixam de fazer outras coisas, de conviver, de namorar, e nós praticamente não sentimos isso. Também pagamos para isso como é óbvio, mas se não tivéssemos entregue a obra a uma empresa de construção ainda nem tínhamos começado. A única coisa que me faz confusão é o facto de haver muitas coisas, muitos pormenores, que nem nos passaram pelas mãos... por exemplo os candeeiros do exterior. Já estão no sítio... e nós nem os escolhemos. Assim como os puxadores das portas, as torneiras, as louças da casa de banho... nós dissemos mais ou menos como queríamos e depois só tivemos que aprovar ou não. Em todos os casos gostamos do resultado final, mas sei lá se havia outros melhores.... Não há solução perfeita. Mas dado que é a nossa primeira casa, a nosso inexperiência e a falta de tempo do M., posso dizer que foi a melhor opção e de certeza absoluta, sem ajuda não faríamos melhor.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

E 3 meses depois

Estamos em fase de acabamentos. Parece que está quase, mas nunca mais está pronto o meu apartamento. Falta o pintor termina, o carpinteiro terminar, o eletricista terminar, o picheleiro terminar, o dos tetos fasos terminar... ou seja estar pronto em menos de um mês será difícil. Estou ansiosa que fique pronto, não porque tenha pressa de me mudar para lá mas porque estou curiosa para ver tudo pronto. Vai ficar tão lindo.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

O lado adolescente que há em mim


Aguarda, ansiosamente, pelo dia 18 de Novembro, data que estreia o primeiro filme do último capítulo da saga Twilight. Sou tão criançola às vezes.

Sinto-me assim como o gato da imagem: imbecil


Para quem pensou que a partir de Junho ia ter um horário de pessoa "normal", não ter nenhuma folga na semana é imbecivelmente imbecil. É que uma colega está de férias, outra está grávida e como tal, chateada que está com a trapalha que é esta situação toda, pumbas mete baixa. E quem se lixa? Quem cá fica. Por isso a partir de hoje entro em "Mode Zen" não quero saber de nada. Querem que trabalhe 7 dias por semana? Eu trabalho. Querem manter esta porcaria aberta? Por mim tasse bem. Assunto encerrado esse. Agora vou ali à farmácia comprar uns Prazacs ou há esquina mais próxima comprar algo ilegal a ver se resulta.

Estou a brincar ah!! 

Motivação (e juízo) quem vende?! Eu compro

Eu não sei lá bem porquê mas cada vez acho que estou mais gorda. E como o mesmo, ou menos até, que antes. Estou a ficar preocupada. E em vez de ganhar motivação de mudar este estado crítico, arranjo todas as desculpas e mais algumas, para não fazer nada de jeito. Neste momento para ir pra beira da praia tenho que ir de carro, então a minha desculpa é essa... se ao menos já estivesse a morar no meu apartamento podia ir a pé e era tudo mais fácil. E era. Mas não é desculpa. É que eu tenho a triste sina de a banha ir parar sempre à pança. E não gosto. Não me sinto bem. E dizem vocês: "E ginásio Cat?" e eu digo: DETESTO. Para mim só serve para gastar dinheiro. Não gosto de fazer as coisas por obrigãção... e além disso à beira da praia posso fazer quase tudo que faço no ginásio. Tenho é que ter motivação. Onde posso comprar?

Que parva que sou

O M. esteve 6 dias fora e quando chega só sei disparatar com ele. E por motivo nenhum, tadinho. A verdade é que ele é o meu melhor amigo, e nestes dias que esteve fora tantas coisas se passaram, coisas que não tive oportunidade de desabafar com ele, logo, quando chegou no lugar de lhe dar beijinhos e mimo começo a despejar tudo e encontro-me num estado de nervos que ele se dizer "azul" eu resmungo, se disser "verde" eu resmungo... Tadinho do meu M. Sou uma parva, "decarrego" sempre naqueles que mais gosto. 

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Amanhã


Vou buscar o meu príncipe M. ao aeroporto. E estou tão feliz... a falta que ele me faz. É mesmo o meu equilíbrio. E cheira-me que vou ter uma prendinha deliciosa... afinal a Suiça não é a terra dos chocolates?! Ai dele se não me traz muita porcaria para eu comer, estou deprimida ou não estou?!

Ainda não estou, mas vou ficar. Não sei viver na incerteza.

domingo, 5 de junho de 2011

Isto não está nada fácil por estes lados

Em primeiro lugar colocar imagens. Não consigo :(

Em segundo lugar a minha vida. Sabem quando recebem uma notícia má, fazem-lhe o devido luto, e quando querem seguir em frente essa coisa não vos deixa em paz. Pois é. Eu já estava mais que preparada para entrar no desemprego, que nunca mais precisava de voltar para o Shopping, que isso era um capítulo encerrado na minha vida... vou ter que continuar lá até ao fim de Junho. Aquilo já não faz sentido nenhum para mim. E o pior de tudo é nadar neste anda/não anda; fecha/não fecha, e eu que sou uma pessoa que detesta incertezas, tenho vivido na incerteza nas duas últimas semanas. Até estive de férias, nos "Algarves", num hotel maravilhoso (daqui a nada faço um post sobre ele), e ainda bem que estive de férias, porque se estivesse naquela loja dava em maluca, não consegui relaxar devidamente devido a esta incerteza.... xiça que a vida não é nada fácil. Vejam bem a situação: as minhas colegas receberam instruções para informar os clientes que a loja ia encerrar dali a 2 dias, e a loja não fechou! Que situação. E agora é viver nesse stress até fim de Junho. Pronto já desabafei, já estou melhorzinha!! Se no próximo mês encontrarem posts deprimentes, tenham paciência, isto vai melhorar! (Nem que seja só em Julho!)

Está na hora de mudar Portugal!!

Esperam-nos tempos difíceis mas espero que seja para melhor. Daqui a alguns anos espero que estejamos em crescimento e com a vida mais estável. A ver vamos. VIVA PORTUGAL.

sábado, 28 de maio de 2011

Habemos avó em recuperação


Após uma substituição da válvula aórtica e dois bay-passes na mesma cirurgia, habemos avó em recuperação. Saiu hoje dos cuidados intensivos para os cuidados intermédios e enquanto a tensão arterial não estabilizar não sairá de lá. Ver um familiar nos cuidados intensivos é aterrador... como já passei por isso, sou reincidente, pensei que seria mais fácil. Mas não é. É aterrador e traz-me lembranças que não faço questão de recuperar. Sei que são estes momentos que nos fazem crescer e que sairei uma pessoa mais forte, mas ontem enquanto ouvia a minha tia, filha da minha avó, a dizer que não sabia se teria coragem de ir ver a mãe aos cuidados intensivos, é que me apercebi o quanto a minha mãe, irmã da minha tia, é forte. Viveu dias terríveis com o marido à beira da morte, e mesmo assim é ela que passa os dias no hospital, foi ela que acompanhou sempre a mãe durante a preparação da cirurgia e é sempre ela que está com o pensamento positivo e acredita, no seu íntimo, que vai correr tudo bem. Quem me dera ser metade da Senhora que a minha mãe é. Apercebi-me, também, da sorte (ou não...) da minha tia... com os seus 40 e tal anos parecia uma criança com medo de enfrentar a realidade... daí saber que são as adversidades que nos tornam pessoas mais fortes e nos preparam para este mundo por vezes cruel.

No mínimo estranho...digo eu

Então não é que ontem a notícia de primeira página do Jornal de Notícias era que Fábio Coentrão, nascido e criado em Caxinas, Vila do Conde, havia sido "convidado" por José Sócrates para integrar a campanha eleitoral no seu Primeiro Ministro em função, que iria ocorrer hoje na terra natal do jogador. A notícia referia-se concretamente à recusa de Fábio Coentrão. Eu que sou de Vila do Conde, sei que as Caxinas são completamente "dependentes" no Presidente da Câmara, socialista, Eng. Mário Almeida, admirei a atitude do jogador. Pensei eu que afinal tinha algum juízo. Não é que os senhores jornalistas do JN estavam enganados! Qual não é a minha surpresa ao ver no telejornal de hoje José Sócrates nas Caxinas, muita gente (como seria de esperar!), e imediatamente ao seu lado quem estava? Fábio Coentrão. A mim parece-me no mínimo estranho. Cá para mim, simples mortal, o menino "d'ouro" do Benfica foi "convidado" obrigado pelo excelentíssimo Presidente da Câmara a estar presente. É que o que vocês não sabem é que o Fabinho acabou de adquirir um dos cafés mais bem situados e frequentados de Vila do Conde, espaço esse que pertencia à Câmara Municipal. Cá para mim o Fabinho foi pagar o favorzinho de ter adquirido tão bem localizado local. Mas isso sou só eu a supor... 

*Só é pena as pessoas não meditarem sobre estas coisas.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Por cá estamos bem


Nada como uns diazinhos nos "Algarves" com o M. para parecer que tudo está normal e dar ânimo para esta nova fase que se avizinha. O que me chateia mais é viver nesta incerteza. Até agora pensava que ia mesmo ficar desempregada, mas parece que existe alguém interessado em ficar com a loja e em manter os funcionários... Nos dias que correm, embora não seja o melhor emprego do mundo e o que quero fazer o resto da vida, não me passo dar ao luxo de ficar desempregada por isso é uma boa perspectiva. De qualquer maneira neste momento estou de férias por tempo indeterminado... Xiça não pensei que fosse tão mau viver na incerteza. Tenho que aprender a viver um dia de cada vez e estar preparada para tudo. Já vos disse que está um tempo do caraças aqui no Algarve?! E que é óptimo passar uns dias só com o M.? Ele fica fofinho, fofinho e eu gosto ainda mais dele.

*Quero ficar aqui, no mínimo, até ao Natal!

sábado, 21 de maio de 2011

Last day

Hoje estou no meu último dia de trabalho. Quem me dera conseguir definir tudo que me passa pela cabeça neste momento... Estou nostalgica. É inevitável... foram quase 4 anos nesta vida. Primeiro e único emprego até à data. Não posso dizer que foi um mar de rosas mas nem tudo foi mau. A parte pior foi mesmo o horário que nos tira qualidade de vida e nos impede de viver muitas coisas. Sabem aquela sensação boa que se sente à sexta-feira? Eu não sei. A sexta era terrível porque ou sabado ou domingo ia passar 13 horas enfiada no shopping sem ver a luz do dia. O fato de me livrar deste horário deixa-me... alíviada. Ou seja vejo isto, o desemprego, como uma oportunidade de fazer algo que me deixe realmente feliz. Mas também estou ansiosa, muito ansiosa. Vou agora de férias, mas a loja só fecha dia 31... e ainda existe a possíbilidade de ser passada a alguém. E eu gosto muito pouco de incertezas. No fundo acho que hoje estou como o tempo... cinzento. Vou aguardar que passem as 12h que faltam para esta fase da minha vida terminar e esperar que o velho ditado esteja certo "sempre que se fecha uma porta abre-se uma janela".

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Ufa não é nada fácil

Dizer aos meus amigos, que são uns queridos, que vou ficar desempregada. A cara deles de preocupação parte-me o coração. E deixa-me preocupada, abala o meu otimismo. E quando lhes falo na loucura que estou a pensar fazer? Ficam recetivos, incentivam, mas no fundo devem pensar "És tão maluquinha Cat! É o teu fim."

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Vai uma ajudinha sim?


A Cat aqui e o seu querido M. têm uma batizado no próximo dia 29, alguém me pode sugerir possíveis prendas para dar à linda Matilde bebé? Não me lembro de ir a nenhum batizado nos ultimos anos... E eu e bebés, bebés e eu, não sou lá muito entendida nessas matérias... Já agora tem 10 meses a bebé se isso ajudar em alguma coisa :)

quarta-feira, 18 de maio de 2011

E logo quem ganha?


Porto ou Braga? Eu quero que ganhe o Porto, mas se ganhar o Braga fico contente também. É português, tem um orçamento muito mais reduzido que o Porto, logo tem mais mérito e afinal de contas é o clube da cidade onde vivi 4 anos.

Só é pena não poder ver o jogo :(

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Não somos nada nesta vida

A cunhada da minha quase ex-patroa à 1 mês atrás soube que tinha cancro... ontem faleceu. Isto é a inevitabilidade da vida no seu melhor. Temos que levar a máxima do Carpe Diem como lema da vida pois não vale a pena fazer grandes planos nem grandes dramas simplesmente porque não vale a pena... 

Esta situação é péssima agora que a loja vai fechar no final deste mês. E é péssima porque tive que alterar o horário e só vou estar com o M. na próxima sexta. Não é justo... Sábado não o vi, ontem jantei com ele, e agora só sexta. Eu bem digo que isto não era vida. Não era vida para mim.

2 meses depois

Já está bem adiantado a meu apartamento.... A previsão é que mais 1 mês e podemos mudar-nos para lá. Nós gostávamos de festejar o São João lá... espero que seja possível. A casa de banho está praticamente pronta, só falta colocar as louças, mas já estão lá prontas para serem colocadas... Basicamente falta a parte do carpinteiro ser colocada no sítio, sim porque uma grande parte da obra é do carpinteiro, uma vez que o hall de entrada, que é bem generoso, será em lacado de branco.... A cozinha é que me está a deixar curiosa porque tirando os renderes do projecto, ainda não vi nada dela... quando estiver pronto coloco umas fotos do antes e do depois e vão poder ver a grande transformação. Está irreconhecível... Posso dizer que tirando um pormenor ou outro, o saldo está  ser bastante positivo.

sábado, 14 de maio de 2011

A evolução da mentalidade...


Se o fenómeno ocorrido em Fátima ontem tivesse ocorrido há 100 anos atrás seria tratado e explicado como se de um milagre se tratasse. Hoje, em 2011 e em plena crise económica, ninguém tem dúvida que se trata de um fenómeno perfeitamente explicável pela ciência, e não dá sequer importância a esse acontecimento. A minha observação é a seguinte (é a observação de uma pessoa que nem sequer está muito dentro dos factos): em 1917 não terá acontecido algo do género?! Sejamos honestos, nessa altura não havia a informação que há hoje. As pessoas tinham necessidade de ter as suas crenças e viviam em torno delas. Quanto menos soubessem melhor. Se eram mais felizes assim ou não, não sei. Julgo que não, mas que era mais simples a vida naquela altura era. Mas isto sou só eu a pensar com os meus botões, cada um tem a sua fé e longe de mim colocá-la em causa, mas aquelas histórias todas do milagre do sol, da aparição de Nossa Senhora estão tão mal contadas...


É por essas e por outras que este País não anda para a frente




Que a senhora tivesse vindo fazer uma consulta de Optometria em horário laboral eu até acho bem. Se trabalha das 9h às 20h, (quase) todos sabemos que depois dessa hora não se deve fazer consultas de Optometria ou Oftalmologia, mas não era o caso... a senhora era funcionária pública, logo devia ter um horário de fazer inveja, veio fazer consulta em horário laboral e para tal requeriu uma declaração de presença. E nós passamos, sem  qualquer problema. O mais hilariante foi essa senhora vir buscar o óculo, passados 2 dias, e voltar a requerer a tal declaração... que esteve aqui a fazer consulta de optometria péu péu péu péu. Ela esteve aqui 30min no máximo a levantar os óculos... E veio em horário laboral. Isto é um centro comercial amiguinhos... está aberto das 10h às 23h incuíndo sabádo e domingo, que necessidade havia em vir sexta-feira à tarde levantar os óculos?! Tardezinha livre para passear no centro comercial é o que é. E são estes os funcionários públicos do nosos País (claro que não são todos!). 

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Electrodomésticos malandrecos

E não é que os electrodomésticos para a nossa cozinha são uns irreverentes! Nós dissemos-lhes para ficarem no armazém da Rádio Popular até Junho. Até se tavam a portar bem, mas quando souberam que iam para casa mais cedo ficaram todos contentes. A verdade é que não iam logo para casa, antes tinham que ir para a oficina do carpinteiro para terem uma casinha mesmo à medida, facto que os deixou tristes e decepcionados. Como eram muitos, pensaram numa solução, e quais "meninos" irreverentes ontem apareceram à porta de casa à espera de entrar. Resumindo, ontem foram dar uma voltinha de Gaia até Vila do Conde e voltaram para Gaia. Só hoje é que vão para Ermesinde. Malandrecos, estou a ver que gostam de passear. Não se preocupem meninos que ainda têm que ir de Ermesinde para vila do Conde. A festa ainda não acabou.

E assim andam quase 4000€ a passear num camião da Rádio Popular... coisa que não convém lá muito.

Habemos soalho colocado

E eu ainda não tive oportunidade de vê-lo... Inicialmente tinhamos escolhido o wengé, mas após sugestão de quem é mais entendido no assunto, optamos por um mais claro e mais semelhante ao soalho tradicional, pois temia-se que o wengé fosse ficar muito escuro, uma vez que toda a casa vai ser em soalho (incluíndo uma parte da cozinha). O pior é que colocaram uma proteccção por cima e tão cedo não vou poder ver como ficou... a ver vamos.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Desabafo

Tenho saudades do meu querido M. Nem ontem, nem hoje estive com ele :( E amanhã também não vou estar... E quarta vai ser sempre a correr. Só quinta vou matar saudades devidamente. E eu preciso tanto dele.

Peso Pesado numa palavra: desilusão


Foi uma desilusão esta pesagem do Peso Pesado. Na América na primeira semana perdem, seguramente, o dobro dos kg que estes concorrentes perderam. Devem ser os treinadores que não devem estar muito habituados a estas coisas e como é a primeira temporada é compreensivel. Mas o que mais me irritou no programa de ontem foi a Júlia Pinheiro com as suas insinuações... Valha-me a Santa. Estava com esperança que a concorrente mais pesada perdesse no mínimo 10kg... mas perdeu 2kg, que desilusão. E aquela rapariga que saiu?! Irritante coitada. Achavasse magrinha lá dentro...

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Só me faltava esta

E pronto estou pr'aqui a habituar-me à ideia que no fim do mês vou fazer parte das estatísticas dos desempregados do nosso país... Com a porcaria da crise a loja vai mesmo fechar. Não vou dizer que estou preocupada, pois estou... não sei como vai ser daqui para a frente e vão continuar a haver contas para pagar, mas também estou com esperança de encontrar um emprego que me faça feliz, com um horário normal acima de tudo. Vai ser um longo caminho este... Mas a verdade é que já estava farta de, com 25 anos, ver-me "enterrada" naquele shopping sem produzir, sem fazer nada... nos últimos tempos passava o tempo todo sem fazer nada de útil, pois não há € logo não há clientes, logo fico ali na net... desocupada. E sou muito nova para não produzir nada. Não foi para isto que estudei 4 anos + 1 de estágio. Se para me sentir feliz e realizada profissionalmente tiver que fazer alguma coisa que não tenha nada a ver com o curso que tirei assim será. Acho que assim serei muito melhor pessoa, filha, namorada... Mas que o desemprego assusta, assusta. 

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Habemos papel de parede (trocado)

Sabem quando estão a ser atendidos por alguém que parece que está a fazer um frete? Pois bem foi assim que fomos atendidos quando fomos escolher o papel de parede. Eu entendo que trabalhar ao Sábado de manhã é chato, e aturar dois "marinheiros de primeira viagem" a escolher o papel, leia-se eu e o M., ainda mais aborrecido é, mas pronto nós até compramos o papel e tal e esta vida não está fácil há que trabalhar ao Sábado. Tudo isto para dizer que a menina que nos ajudou (ou até nem foi de grande ajuda!) a escolher o papel de parede estava contrariada a atender-nos logo o resultado foi que saiu m*rd*. Além de nem sequer nos informar pormenores básicos como o facto de o papel poder ser lavável, mandou o papel trocado para o nosso chefe de obra. A sorte foi que ele mostrou-nos antes de ser colocado para ter a certeza que estava certo. E não estava. E vai ter que ser devolvido. E mais empata na obra. E pronto é isso. 

Por aqui esperasse, ansiosamente, as medidas impostas pelo FMI


Já que o nosso querido Sócrates mais uma vez pintou-nos um cenário cor-de-rosa, até parece que não estamos em crise, vamos a ver o que os queriduxos membros da Troika têm a dizer... secalhar vai ser um cenário assim mais para o lilás... ou para o encarnado.... a ver vamos. 

terça-feira, 3 de maio de 2011

Biggest loser à portuguesa


A mim parece-me uma seca o nosso Peso Pesado. Muito paleio. É tipicamente português: explorar ao máximo a vida das pessoas. Estou ansiosa para ver se conseguem resultados tão bons como no formato original. Só sei uma coisa, falta o Bob e a Jilian. A ver vamos as cenas do próximos episódios...

Last night


Durante as ferias fui ver o filme Last Night com o M. De facto dá que pensar o filme. Não quero adiantar nada porque pode haver gente que quer ver o filme e ao contrário de mim prefere não saber nada da história e do final. Estão a ver aquela pessoa que quando está a ler um livro começa pelo final para saber o fim? Sou eu. Só digo que a minha teoria que não podemos confiar cegamente em ninguém, por muito que gostemos dessa pessoa e soubermos que gosta de nós, ninguém merece 100% da nossa confiança, tem que haver sempre uma reserva de segurança. 

Hoje estou assim


Quem me conhece sabe que eu sou boa menina, calminha, não me meto com ninguém e o que mais quero é paz e sossego, mas há duas coisas que eu não admito e estão relacionadas: injustiças e que me façam de "lorpa". É que depois sou obrigada a ter comportamentos que não gosto e acho desnecessários se as pessoas agissem correctamente. Enfim....

Pronto é só um desabafo. Já estou melhor eheheh

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Casamento real


Sei que já vai um bocado tarde mas não podia deixar de publicar a minha opinião em relação ao casamento real. Pessoalmente, e tradições à parte, acho a noiva uma querida. Estava muito bonita e acima de tudo elegante, não se chamasse Kate (Princesa Catherine... que nome bonito eheh). Pode ser tudo uma grande ilusão, mas parece-me que estão realmente apaixonados, e ele parece um querido. Quanto a ela tem que estar muito apaixonada ou ser muito ambiciosa. Não deve ser nada fácil ser casada com um príncipe, principalmente o William que faz parte de uma monarquia sempre comentada.Vejam o que fazem com a "pobre" Letizia?! Se está a sorrir é porque está a sorrir, se não ri é porque não ri; se está de verde é porque está de verde, se está de vermelho é porque está de vermelho; Deus me livre!! Não lhe invejo nada a sorte. A privacidade é um bem muito precioso, mais precioso que uma tiara de milhares de euros.

Xiça uma semana sem por cá as manípulas e foi só para me queixar... é que custa mesmo voltar de férias e voltar ao trabalho

Back work

E pronto acabaram-se as férias... ohhhhhh foram tão boas! E que sorte tivemos em apanhar bom tempo. Dado que estávamos em Abril e em Portugal, ir para a praia todos os dias foi muito bom. Agora tenho que manter o meu bronze para daqui a 3 semanas continuar a acentá-lo.

Só de pensar que daqui a umas horas volto ao trabalho e àquele horário de shopping que dá cabo do meu sistema nervoso e mal me permite estar com o M. fico realmente deprimida. O que vale é que são só 3 semanas até estarmos de férias novamente (que sorte que temos...!) O pior vai ser de Setembro a Fevereiro pra aí sem férias e só com uma folga por semana... I'm going crasy, I know. (E que para quem não costuma ler o meu blogue eu trabalho SEMPRE ao fim de semana...)

sábado, 23 de abril de 2011

O raio da minha cabeça


Não sou uma pessoa fácil, que não sou. Às vezes gosto de complicar. Passo tempos infinitos a querer ir de férias, a planear, a suspirar, até que quando elas chegam parece que não me apetece ir. A estas em particular. Amanhã é o dia de Páscoa, não é isso me diga alguma coisa, o compasso e coisas assim, mas é sempre um dia para estar com os meus padrinhos e as minhas primas e este ano não vou estar. Além disso custa-me sempre ausentar e deixar a minha mãe sozinha. Ela não está sozinha, tem montes de gente em redor dela, até fica mais sossegada sem a Cat a chatear-lhe a cabeça, mas pronto angustia-me pensar que lhe pode acontecer alguma coisa e eu não estou cá (nem vou sair de Portugal, imaginem as minhas paranóias quando saio!). Estas coisas não são nada saudáveis, eu sei, mas esta minha cabeça ganha vida própria às vezes e não pára de chatear-me. Por outro lado sei que vão ser muito importantes para mim e para o M. estes dias longe de tudo e de todos. Com os nosso horários complicados (principalmente o meu), as obras da nossa casa e outras responsabilidades, quase não temos tempo para estar só os dois sossegados a um canto a pensar em nada e a fazer nada... vai ser bom! (Se a minha cabeça portar-se bem e não me chatear muito.)

Ai ai que medinho


Amanhã a Cat aqui vai andar de avião. Sozinha... que medinho. É a primeira vez sozinha. Não vou dizer que andar nas alturas me aterroriza, chego até a dormecer às vezes, mas também não é o meu meio de transporte favorito. Como costumo viajar com o M. e com ele sinto-me sempre segura (pravoice mas pronto!) amanhã vai ser uma experiência nova. A motivação é o M. estar à minha espera e fazer esta viagem para encontrar o meu amorzinho.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Dizem que Portugal está em crise

E eu digo que não me parece. O Algarve vai estar com lotação esgotada no fim de semana. Um jogo importante da Taça de Portugal entre o Porto e o Benfica é transmitido na Sport TV (também conhecida por "televisão dos ricos") e a mais espectacular, enquanto o senhores do FMI e da Troika (que nome fantástico não acham?!) trabalham para ver se isto não vai tudo à falência os senhores funcionários públicos tiveram tolerância de ponte esta tarde. Como é possível isto minha gente?! É como eu já aqui referi... é cultural e quando assim é, não há nada a fazer.

*Atenção que eu contra mim falo: no domingo rumo ao Algarve, a Sport TV habita em minha casa (infelizmente) e tomara eu não trabalhar num shopping e gozar esta, e todas as outras, tolerâncias de ponte. Mas que está errado, está.

A melhor da semana

- "Vocês vendem óculos sem gradiação?"

Fiquei sem perceber se a senhora não queria óculos com grades, modelos que desconheço para ser franca, ou se queria usar óculos sem graduação com finalidade puramente estética... Muito animado o meu trabalho como podem ver.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

sábado, 16 de abril de 2011

Ontem

Fui ouvir o Eurodeputado Carlos Coelho a falar sobre a Europa. "Que seca" devem estar vocês a pensar, e eu também achava que seria, mas por acaso foi bastante ilucidativo, principalmente numa altura como esta em que se ouve falar tanto da UE. De facto deve ser chato para um país como a Finlândia, a Alemanha e outros assim estar a disponibilizar tantos euros para ajudar um país como o nosso que devido hà má governação da classe política se encontra no estado em que está. Mas isso faz parte da União. Temos que ser uns para os outros. Quando Portugal, em plena crise económica, emprestou uns largos milhares à Grécia fez-me um bocado de confusão. Tanto se previa, como está mesmo a acontecer, que seríamos nós os próximos a precisar que sentido fazia estarmos a descapitalizarmo-nos?! Mas aí é que está o interesse de tudo isto. Se queremos parecer "uma família" temos que ser uns para os outros, hoje Portugal amanhã (nunca se sabe o que a vida nos reserva) pode ser a Finlância a precisar de nós e aí pode ser que a história se reverta.

Se tivesse no lugar deles também ficava chateada, andam eles a trabalhar de sol a sol, a amialhar para depois terem que emprestar a uns preguiçosos como nós que queremos é dormir muito, comer muito, férias... muitas, mas trabalhar, que é bom, pouco. É cultural amiguinhos, é cultural.

Ai esta falta de inspiração...

domingo, 10 de abril de 2011

Que bom que foi


Passar o dia de ontem com o meu querido M. Como eu gosto do meu namorado... É uma coisa impressionante. Cada dia que passa gosto mais dele... Ele é o meu vício, a minha maior alegria nesta vida. 

*Foi o meu momento lamechas do dia, sorry!

E sai uma astenose aórtica para a minha avó óh faz favori




Com direcito a intervencão cirúrgica de risco moderado/elevado e tudo. O menu completo portanto. Não gosto nada de grandes operações... nada de nada.