quinta-feira, 30 de junho de 2011

Xiça que eu sou complicada

Depois de 2 meses mentalmente extenuantes com a operação da minha avó e a indefinição da minha vida profissional, hoje foi um dia muito importante. A minha avó teve alta com o diagnóstico confirmado de que o seu coração está "novo" e fui ouvir uma proposta de trabalho, mesmo o que eu queria, que aceitei e começo segunda ou terça. Ou seja: tudo MARAVILHOSO. Agora tinha que vir a parte complicada, embora a loja que trabalho (trabalhava?!) vá fechar, como preciso de sair já há que rescindir o contrato. Parece que os bosses não gostaram muito que fosse hoje, porque significava que já não trabalharia no fim de semana, ficaram digamos que... pouco contentes. Embora eu tenha feito muito mais por eles que eles por mim, hoje não fui uma Good Cat... fui uma Bad Cat porque não fiquei a trabalhar até Domingo. Mas trabalhar 13h no Domingo, sair as 23h e na segunda começar um novo trabalho importantissimo... achei que merecia algum descanso. Ainda para mais depois de todo este mês ter tido 2 únicas folgas. Mas sinto-me mal pronto, a culpa é da minha consciência... não fui compreensiva burra, otária como o costume...

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Façam figas por mim


Amanhã é um dia muito importante. Mais que importante, decisivo.

Tá bonito


Aquilo na Grécia... Espero que a situação em Portugal não chegue aquelas dimensões. É triste, muito triste.

É hoje

Que vou ver a minha casinha, finalmente, pronta. Já com a limpeza feita e pronta a habitar :)

Parabéns querida M.


Ontem a minha prima, um grande amor na minha vida, fez 18 anos. Continua com a mesma carinha linda como se tivesse 4 ou 8 anos mas já tem 18. É uma jovem muher... com tanta vida para viver. A minha prima M. é a irmã que eu nunca tive. Talvez por termos vivido na mesma casa durante alguns anos (os meus pais e eu, os meus padrinhos e a minha prima e ainda os meus avós... era uma alegria!). Quando ela nasceu, tinha eu 8 anos, estava no auge da minha infância e do mimo dos pais padrinhos e avós, por isso "sofri" horrores por causa da fedelha. Já não era menina da casa. Mas ainda bem que assim foi caso contrário hoje era mais mimada e ninguém me aturava. O que quero dizer é que, embora tenhamos 8 anos de diferença, era com ela que eu brincava, era ela que tinha que levar comigo para casa das minhas amigas, foi comigo que ela partilhou quando lhe veio o período... um sem número de coisas que constroem ligações especiais. Embora não falemos todos os dias, sei que a minha prima está sempre "lá para mim" e eu só quero que ela seja muito feliz. Mas muito mesmo.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

I'm happy


So happy... Desde dia 7 de Janeiro de 2007 que tenho uma estrelinha lá em cima que torçe por mim*Só pode...

Dá que pensar

Não sou, nem nunca fui, grande fã dos D'zart nem em particular do Angélico Vieira, mas que este acidente dá que pensar dá. Claro que houve ali irresponsabilidade, não se pode andar sem cinto de segurança. Isso é tão importante como pôr o carro a trabalhar. E andar a 220km/h sem cinto de segurança e sem se certificar do estado dos pneus é irresponsabilidade. Mas caramba... é um preço demasiado elevado para se pagar por causa de uma irresponsabilidade. E afinal quem é que nunca andou em excesso de velocidade que atire a primeira pedra. É triste. É muito triste. Espero que este desfecho leve a que muitos jovens (e menos jovens) pensem 20 vezes antes de por o pé no acelerador. O meu padrinho costuma dizer que o maior sonho dele é ter um Porshe, mas sabe que isso pode vir a matá-lo por essa razão não o compra. Espero que nunca satisfaça este seu capricho.

domingo, 26 de junho de 2011

Só para me animar quando estiver desempregada

Coisas que perdi (deixei de fazer, não pode estar presente) por a loja não ter fechado no dia 31 de Maio:

- Faltei a grande parte de um almoço de aniversário de uma pessoa importante
- Faltei ao jantar de aniversário de uma prima do M.
- Mais um São João passado quase sem fazer parte da festa (incluindo sardinhada)
- 15 dias sem 1 único dia de folga
- Queimei uns quantos neurónios a stressar e a desejar que isto tudo acabe
- Não fui a namorada que o M. merece devido ao stress de tudo isto
- Não fui a filha que a minha mãe merece por esse mesmo motivo...

É assim o mais importante que me lembro. Pode parecer coisa pouca, mas para mim todas estas coisas fazem-me imensa falta. Preciso de encontrar o meu equilíbrio. Com urgência.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Aceitam-se sugestões (please!!)


Agora que o meu apartamento está quase pronto, e entretanto vamos mudar-nos para lá, queria fazer uma surpresa ao M. Queria que o primeiro dia (e a primeira noite) que passassemos lá fosse especial. É aquela parte da festa do casamento que está aqui a fazer falta... Não havendo a dita festa, queria fazer desse momento um momento para mais tarde recordarmos. O mal é que eu e a criatividade nunca fomos lá muito próximas e não me ocorre nada... Vou ter que fazer umas pesquisas.

A fantástica noite de ontem


Disse eu ao M. que esta vida não é só trabalho (stressar por causa dele, por a futura falta dele, enfim...) que queria fazer uma coisa diferente na véspera de feriado. E não é que, não ele, mas as circunstâncias fizeram-me a vontade?! Estive até às 4h da manhã na urgência do hospital st jone com a minha avó. Queixa-se de dores no peito e falta de ar. A esta hora continua lá, não na urgência, mas na UCI coronária a fazer exames e mais exames para saber a que se devem as queixas... para quem fez uma substituição da válvula aórtica e dois by-passes nem há um mês, boa coisa não será certamente. Há dias que é melhor nem sair da cama. Fico a saber que a porcaria da loja vai ficar mais 15 dias aberta, sempre que penso que este capítulo vai encerrar ele continua, e passo grande parte da noite nas urgências. Portanto, depois de ter domirdo 5h a noite passada espero que o meu querido S. João corra bem e traga muita saúde à minha avó. Não me apetecia nada perder mais aguém nos próximos tempos...

segunda-feira, 20 de junho de 2011

sexta-feira, 17 de junho de 2011

...


Estou triste, desiludida e chateada! E com quê?! Comigo. Claro que a grande confusão que vai a minha vida profissional ajuda, mas estou mesmo chateada é com os 2 (ou serão 3 ou 4?!) kg que se alojaram na minha "pança", no meu pneu mais propriamente, e não me deixam gostar de me ver com nenhumas calças. Qualquer dia estou como a Cat da imagem :( É que ninguém merece. A Mango está com 50% em todos os artigos e eu não gosto de me ver com nenhumas calças! O 36 pois claro que não me serve, poem-me a banha ainda mais de fora, e o 38 faz umas pregas na cintura abominaveis. E pronto é isto. Estou chateada comigo porque como porcaria e acima de tudo porque não vou caminhar, andar, correr, o que quer que seja. Mas isto vai mudar. Vai ter que mudar.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

É incrível


O optimismo do M. Ele vê o lado de bom de tudo na vida. Aposto que assim é mais feliz, mas às vezes chateia. Não me deixa deprimir por nada deste mundo. O mais irritante é quando me chateio com algumas situações que sei que não estão correctas e ele, no lugar de me dar razão, vê logo o lado positivo (ou menos negativo) da situação em questão. Eu admiro imenso esta característrica dele, eu PRECISO dela para equilibrar a minha cabeça bem mais complicada que a dele, mas às vezes é tão optimista que até chateia. E eu adoro-o cada vez mais.

Em jeito de balanço

Agora que o meu apartamento está quase pronto, posso dizer que o balanço é muito positivo. O orçamento foi praticamente cumprido, só houve dois acréscimos, o prazo de conclusão deverá atrasar uma semana ou duas no máximo, e acima de tudo tanto eu como o M. gostamos muito do resultado final e permitiu-nos levar uma vida "normal" durante todo o processo. Sei de alguns casos que as pessoas dedicam-se de tal forma que deixam de fazer outras coisas, de conviver, de namorar, e nós praticamente não sentimos isso. Também pagamos para isso como é óbvio, mas se não tivéssemos entregue a obra a uma empresa de construção ainda nem tínhamos começado. A única coisa que me faz confusão é o facto de haver muitas coisas, muitos pormenores, que nem nos passaram pelas mãos... por exemplo os candeeiros do exterior. Já estão no sítio... e nós nem os escolhemos. Assim como os puxadores das portas, as torneiras, as louças da casa de banho... nós dissemos mais ou menos como queríamos e depois só tivemos que aprovar ou não. Em todos os casos gostamos do resultado final, mas sei lá se havia outros melhores.... Não há solução perfeita. Mas dado que é a nossa primeira casa, a nosso inexperiência e a falta de tempo do M., posso dizer que foi a melhor opção e de certeza absoluta, sem ajuda não faríamos melhor.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

E 3 meses depois

Estamos em fase de acabamentos. Parece que está quase, mas nunca mais está pronto o meu apartamento. Falta o pintor termina, o carpinteiro terminar, o eletricista terminar, o picheleiro terminar, o dos tetos fasos terminar... ou seja estar pronto em menos de um mês será difícil. Estou ansiosa que fique pronto, não porque tenha pressa de me mudar para lá mas porque estou curiosa para ver tudo pronto. Vai ficar tão lindo.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

O lado adolescente que há em mim


Aguarda, ansiosamente, pelo dia 18 de Novembro, data que estreia o primeiro filme do último capítulo da saga Twilight. Sou tão criançola às vezes.

Sinto-me assim como o gato da imagem: imbecil


Para quem pensou que a partir de Junho ia ter um horário de pessoa "normal", não ter nenhuma folga na semana é imbecivelmente imbecil. É que uma colega está de férias, outra está grávida e como tal, chateada que está com a trapalha que é esta situação toda, pumbas mete baixa. E quem se lixa? Quem cá fica. Por isso a partir de hoje entro em "Mode Zen" não quero saber de nada. Querem que trabalhe 7 dias por semana? Eu trabalho. Querem manter esta porcaria aberta? Por mim tasse bem. Assunto encerrado esse. Agora vou ali à farmácia comprar uns Prazacs ou há esquina mais próxima comprar algo ilegal a ver se resulta.

Estou a brincar ah!! 

Motivação (e juízo) quem vende?! Eu compro

Eu não sei lá bem porquê mas cada vez acho que estou mais gorda. E como o mesmo, ou menos até, que antes. Estou a ficar preocupada. E em vez de ganhar motivação de mudar este estado crítico, arranjo todas as desculpas e mais algumas, para não fazer nada de jeito. Neste momento para ir pra beira da praia tenho que ir de carro, então a minha desculpa é essa... se ao menos já estivesse a morar no meu apartamento podia ir a pé e era tudo mais fácil. E era. Mas não é desculpa. É que eu tenho a triste sina de a banha ir parar sempre à pança. E não gosto. Não me sinto bem. E dizem vocês: "E ginásio Cat?" e eu digo: DETESTO. Para mim só serve para gastar dinheiro. Não gosto de fazer as coisas por obrigãção... e além disso à beira da praia posso fazer quase tudo que faço no ginásio. Tenho é que ter motivação. Onde posso comprar?

Que parva que sou

O M. esteve 6 dias fora e quando chega só sei disparatar com ele. E por motivo nenhum, tadinho. A verdade é que ele é o meu melhor amigo, e nestes dias que esteve fora tantas coisas se passaram, coisas que não tive oportunidade de desabafar com ele, logo, quando chegou no lugar de lhe dar beijinhos e mimo começo a despejar tudo e encontro-me num estado de nervos que ele se dizer "azul" eu resmungo, se disser "verde" eu resmungo... Tadinho do meu M. Sou uma parva, "decarrego" sempre naqueles que mais gosto. 

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Amanhã


Vou buscar o meu príncipe M. ao aeroporto. E estou tão feliz... a falta que ele me faz. É mesmo o meu equilíbrio. E cheira-me que vou ter uma prendinha deliciosa... afinal a Suiça não é a terra dos chocolates?! Ai dele se não me traz muita porcaria para eu comer, estou deprimida ou não estou?!

Ainda não estou, mas vou ficar. Não sei viver na incerteza.

domingo, 5 de junho de 2011

Isto não está nada fácil por estes lados

Em primeiro lugar colocar imagens. Não consigo :(

Em segundo lugar a minha vida. Sabem quando recebem uma notícia má, fazem-lhe o devido luto, e quando querem seguir em frente essa coisa não vos deixa em paz. Pois é. Eu já estava mais que preparada para entrar no desemprego, que nunca mais precisava de voltar para o Shopping, que isso era um capítulo encerrado na minha vida... vou ter que continuar lá até ao fim de Junho. Aquilo já não faz sentido nenhum para mim. E o pior de tudo é nadar neste anda/não anda; fecha/não fecha, e eu que sou uma pessoa que detesta incertezas, tenho vivido na incerteza nas duas últimas semanas. Até estive de férias, nos "Algarves", num hotel maravilhoso (daqui a nada faço um post sobre ele), e ainda bem que estive de férias, porque se estivesse naquela loja dava em maluca, não consegui relaxar devidamente devido a esta incerteza.... xiça que a vida não é nada fácil. Vejam bem a situação: as minhas colegas receberam instruções para informar os clientes que a loja ia encerrar dali a 2 dias, e a loja não fechou! Que situação. E agora é viver nesse stress até fim de Junho. Pronto já desabafei, já estou melhorzinha!! Se no próximo mês encontrarem posts deprimentes, tenham paciência, isto vai melhorar! (Nem que seja só em Julho!)

Está na hora de mudar Portugal!!

Esperam-nos tempos difíceis mas espero que seja para melhor. Daqui a alguns anos espero que estejamos em crescimento e com a vida mais estável. A ver vamos. VIVA PORTUGAL.